Nó de gravata para casamento: aprenda 4 tipos

Nó de gravata para casamento: aprenda 4 tipos

Está na hora de falar da gravata, o adereço que faz toda a diferença no visual do noivo e dos convidados. Como escolher o nó de gravata ideal em cada situação? Embora não exista um protocolo único, é importante ser cuidadoso. Para o cerimonialista Roberto Cohen, por exemplo, é desagradável que os convidados estejam engravatados e o noivo, não. 

Há dúvidas que persistem: existe um modelo de nó de gravata mais indicado em cada caso? Há um roteiro para o noivo e para os convidados? E se o nó do noivo coincidir com o dos convidados? A resposta para todas as perguntas é: depende da festa. O nó na gravata diz muito sobre o estilo do noivo e do casamento. Para não errar, confira nossas dicas de qual nó combina mais com cada ocasião e como fazê-los.

4 modelos de nó de gravata e como usar cada um

1. Nó americano (ou nó simples)

Por ser o modelo mais informal, é indicado para festas descontraídas. (Fonte: Shutterstock)
Por ser o modelo mais informal, é indicado para festas descontraídas. (Fonte: Shutterstock)

O modelo simples é o coringa. O nó de gravata americano é fácil de fazer, veja:

(Fonte: Shutterstock)

Não pega mal se desarrumar, pois admite um desalinho básico, e deixa quem usá-lo à vontade durante toda a festa. É especialmente indicado para celebrações despojadas.l. 

2. Nó duplo

O nó duplo tem uma apresentação mais consistente que o simples. (Fonte: Shutterstock)
O nó duplo tem uma apresentação mais consistente que o simples. (Fonte: Shutterstock)

Quando for hora de uma apresentação mais séria, o nó duplo é uma boa opção, pois é mais encorpado que o nó simples e continua atrativo pela praticidade.

(Fonte: Shutterstock)

Além disso, ele tende a ser mais estável e não desarrumar durante o casamento, demonstrando capricho sem ser formal demais. É muito bem-vindo em eventos noturnos.

3. Nó Windsor

Clássico, o modelo tem laterais regulares e se assemelha a um coração. (Fonte: Shutterstock)
Clássico, o modelo tem laterais regulares e se assemelha a um coração. (Fonte: Shutterstock)

Se o objetivo for vestir um clássico para casamentos mais formais, o nó de gravata Windsor é, sem dúvida, a melhor opção e uma boa pedida para padrinhos. Regular, simétrico e impecável, é a cara dos britânicos — que carregam a origem do estilo. 

(Fonte: Shutterstock)

Caso a festa seja chique e diurna, vale a pena apostar no semi-Windsor. Nesse caso, a apresentação fica ligeiramente mais desconstruída, entre o tradicional e o descolado. 

4. Gravata-borboleta

Campeã de preferência entre noivos, a gravata-borboleta não sai de moda. (Fonte: Shutterstock)
Campeã de preferência entre noivos, a gravata-borboleta não sai de moda. (Fonte: Shutterstock)

Se seus olhos brilharam ao ver essa opção, é sinal de que você está no caminho certo. A gravata-borboleta dá um acabamento impecável para a veste do casamento, além de diferenciar o noivo dos demais convidados, que não devem apostar nesse look, salvo em caso de orientação no convite.

(Fonte: Shutterstock)

Esse modelo de gravata permite também deixar o look do casamento mais “limpo”, sobretudo se o noivo usar colete — nesse caso, a camisa aparece sob o terno, e o visual respira melhor.

Como orientar os convidados sobre o nó de gravata? 

Segundo Cohen, há uma dica de ouro para orientar os convidados: deve-se informar explicitamente no convite e no site do casamento o traje desejado (esporte fino, passeio completo, a rigor), que não pode ser mais elaborado que o do noivo nem muito mais informal.

Além disso, pode-se criar uma graduação interessante em que o noivo tenha mais elementos (costume, colete e gravata-borboleta), os padrinhos fiquem com traços mais estilizados (suspensório ou gravatas-borboleta em uma cor diferente da usada pelo noivo) e os convidados usem trajes mais livres e nós de gravata comuns. Assim, não se perde em elegância e o noivo não se confunde com os convidados. 

Fontes: Gazeta do Povo, Youtube Joliz.

Posts relacionados

Joliz © 2021 - Todos os direitos reservados