5 dicas para escolher bebidas de casamento

5 dicas para escolher bebidas de casamento

Nada é melhor do que brindar a união de um casal apaixonado, mas isso exige atenção às bebidas do casamento. Existem muitas formas de elaborar o menu de casamento, mas é necessário ter atenção ao estilo da festa, ao perfil dos convidados e a outros detalhes básicos que fazem diferença na hora de calcular a quantidade de bebida para o casamento.

A seguir, elencamos 5 dicas para ajudar os noivos a decidirem  quais bebidas servir no casamento e como calcular a quantidade de cada uma. Observando essas etapas e sabendo qual é a demanda ideal para atender aos convidados, fica tudo pronto para a parte mais gostosa: a festa!

1. Considerem o estilo e o tempo do casamento para escolher as bebidas

Segundo a cerimonialista Lica Paludo, a bebida deve ajudar na composição do conjunto da experiência do casamento. Isso quer dizer que a cerveja é indispensável em um casamento à beira-mar, assim como o vinho é muito bem-vindo em uma cerimônia na montanha.

O clima é outra variável. Não há problema em servir cerveja em um dia frio, mas é esperado que os convidados do casamento consumam menos bebidas geladas. Assim, vale a pena considerar uma opção quente — vinhos são ótimos, nesse caso.

O horário e a duração do casamento também devem ser levados em consideração na hora de escolher as bebidas do casamento. Um casamento à beira-mar em uma tarde quente, combina com cerveja ou chopp e é provável que os convidados se sirvam durante toda a duração da festa. Considerando isso, tenham em mente a quantidade ideal para que as bebidas não faltem.

2. Analisem o perfil dos convidados do casamento

A quantidade de bebidas de um casamento varia em torno de uma série de variáveis. (Fonte: Shutterstock)
A quantidade de bebidas de um casamento varia em torno de uma série de variáveis. (Fonte: Shutterstock)

Em qualquer casamento, sempre há aqueles gostam de bebidas alcoólicas e outros que se abstêm, seja por ser o motorista da rodada, por motivos de saúde ou até questões religiosas. Além disso, pessoas jovens tendem a consumir mais álcool.

Se as famílias forem religiosas ou simplesmente não tiverem o hábito de beber, isso precisa entrar na hora de escolher as bebidas para o casamento. Nesse caso, vale a pena incluir opções direcionadas a esse público como drinks não alcoólicos. Além de bonitos e deliciosos, são uma ótima forma de demonstrar o cuidado dos noivos com as pessoas mais próximas.

3. Incluam o gosto dos noivos na decisão das bebidas do casamento

Mesmo que familiares e amigos não bebam, mas vocês gostem de aproveitar o casamento com bebidas alcoólicas, elas podem e devem aparecer. No casamento, os noivos recebem os convidados no seu ambiente — nada mais justo que apresentar a eles o perfil do casal.

O contrário também vale: se os amigos e a família forem craques em organizar festas com bebidas, mas os noivos não curtem essa opção, é possível “pesar menos a mão” na oferta de drinks. Nesse caso, ter ao menos duas opções  de bebidas alcoólicas pode ser o suficiente, apenas para marcar o cardápio, e a criatividade pode ser direcionada aos docinhos, lembrancinhas e outros mimos.

4. Harmonizem as bebidas do casamento com as opções do buffet

Para Lica Paludo, além de água, refrigerantes e sucos, um pacote completo de bebidas de um casamento passa por um espumante ou um champanhe, alguns destilados (pode-se oferecer whisky ou montar um bar com drinks à base de gin e vodca), vinhos e outros fermentados como cerveja ou chopp.

Segundo a profissional, é de bom tom  harmonizar o buffet com opções de bebida que combinem com o cardápio. O vinho rosé, por exemplo, é uma ótima pedida, uma vez que combina tanto com carnes quanto com frutos do mar; no entanto, vale a pena manter mais opções de vinhos, incluindo brancos e tintos — a quantidade de bebidas será a mesma, então por que não diversificar o serviço?

O fundamental é avaliar a realidade do casal e dos convidados, seja em relação ao orçamento disponível para o casamento ou aos hábitos. 

5. Decida o menu de bebidas para o casamento e calcule a quantidade

Não tenham medo do preço ao variar as bebidas: quanto mais opções, menos quantidade de cada tipo. (Fonte: Shutterstock)
Não tenham medo do preço ao variar as bebidas: quanto mais opções, menos quantidade de cada tipo. (Fonte: Shutterstock)

Uma observação importante é perder o medo em relação ao custo. Adicionar doses de tequila ou whisky, por exemplo, pode sair menos caro do que parece, pois são bebidas com custo alto, mas apenas uma parte do público optaria por elas, podendo ser uma relação custo-benefício interessante quanto à qualidade acrescentada. 

Já os vinhos, podem ter preços mais elevados, mas é verdade também que as pessoas o bebem menos quando comparado com chopp ou cerveja. Assim, é possível que os preços se equivalham e a festa ganhe um tom mais refinado ao dispor dessa opção.

Além disso, a quantidade de bebida do casamento varia de acordo com as demais opções. Há quem só tome vinho, mas existem também outros convidados que podem conciliá-lo ao chopp e à caipirinha, por exemplo. 

Dessa forma, organizamos uma lista de referência que pode ser útil para um cálculo geral da quantidade de cada bebida no casamento. 

  • Água: 500 ml por convidado.
  • Suco: 500 ml por convidado.
  • Refrigerante: 500 ml por convidado.
  • Espumante: meia garrafa por convidado (se servir apenas no brinde, 1 garrafa a cada 3 convidados).
  • Cerveja: 1 garrafa de 600 ml ou 2 latas por convidado (se houver mais bebidas, basta 1/3 disso).
  • Whisky: 1 garrafa a cada 10 convidados.
  • Vinho: 1 garrafa a cada 6 convidados.

Fontes: Youtube Joliz, Le Jour, Salve a Noiva.

Posts relacionados

Joliz © 2021 - Todos os direitos reservados